Alhambra – Granada

Qa’lat al-Hamra significa castelo vermelho em árabe, origem da palavra Alhambra. Os árabes (mouros) dominaram a península ibérica por 800 anos. Se instalaram por volta do ano 500 d.c. e foram expulsos definitivamente no ano de 1492 pelos reis católicos Isabel I de Castela e Fernando de Aragão.

E foi na Andaluzia que os árabes permaneceram por mais tempo na Espanha, já que a expulsão foi gradativamente acontecendo sentido norte/sul. Por isso, encontramos tanta influência moura nas suas cidades, em especial na arquitetura, muito mais do que nas outras regiões.

IMG_2864.JPG
Na fortaleza de Alcazaba – Alhambra

Alhambra foi uma fortaleza construída pelos árabes. Uma cidade fortificada dentro da cidade de Granada. Seus primeiros registros datam do século IX e teve seu apogeu no século XIII quando passou a ser a residência real de Muhammad Ibn Ahmar de 1238 a 1273.

A maior parte do complexo foi construída entre 1354 a 1391 e abandonada no século XVIII.

Para visitar Alhambra (que funciona todos os dias das 8:30 às 18:00 horas) contratei um guia particular através do Hotel Hospes Palácio de los Patos, onde fiquei hospedada. A entrada com ou sem guia deve ser comprada com muita antecedência (no meu caso 3 meses antes e já estava esgotando). É preciso informar o número do passaporte para checagem de segurança. O bilhete é nominal e intransferível.

O complexo da fortaleza de Alhambra é imenso, fácil se perder mesmo com mapa. Lotado de visitantes. O passeio com guia é altamente recomendável para poder aproveitar ao máximo todas as atrações do local. Além de pular fila, o que otimiza bastante o seu tempo por lá.

Junto a Alhambra se encontra El Generalife, que significa Jardim do Arquiteto (Alarife). Era o lugar de descanso dos sultões no século XIII. A visita pode começar ou terminar por aqui. Por uma questão de logística, o passeio guiado começou por aqui e achei realmente muito melhor.

img_2503.jpg

El Generalife ocupa as ladeiras do Cerro del Sol. Tem uma vista completa da cidade e dos vales dos rios Genil e Darro. Os jardins são lindos. Algumas plantas possuem técnica de topiaria. É dividido em Jardines Bajos, Pátio del Descabalgamiento (para os cavaleiros desmontares de seus cavalos) e Jardines Altos.

IMG_2498

IMG_2520.JPG

IMG_2521.JPG

Em março as laranjeiras estão carregadas o que deixa tudo ainda mais bonito. Abaixo no Pátio de la Sultana.

IMG_2523.JPG

IMG_2559.JPG

Uma das construções do Generalife é o Pátio de la Acequia. Foi o pavilhão mais importante desse local. Era um prédio sólido e simples (para os padrões deles) que servia de descanso para os sultões. Mais fresco em razão da sua localização, um refúgio para o tórrido verão Andaluz (embora não fosse novidade para os árabes).

IMG_2531.JPG

Ao fundo do espelho d’água, 5 arcos sobre pilares de tijolos e um corredor com quartos. O lado esquerdo possui 18 arcos. No pavilhão superior um mirante com vista para o bairro Albaicin.

No lado esquerdo da foto acima é possível ver uma pequena cruz. Ali era o Baño de la Mezquita. A mesquita foi derrubada pelos reis católicos e construída uma igreja no local.

IMG_2546.JPG

IMG_2544.JPG

IMG_2548.JPG

A vista aqui de cima é realmente muito bonita

IMG_2551.JPG

IMG_2550.JPG

Descendo para a cidade de Alhambra propriamente dita encontramos muitos jardins, sempre bem cuidados, como o Jardines de São Francisco, na foto abaixo. E esse céu?

IMG_2587

E aqui aconteceu uma coisa inacreditável! Planejei esse passeio a Alhambra com meses de antecedência, estava embaixo de uma árvore ouvindo as explicações do guia quando escuto um barulho de pedra caindo, levei um susto! A 30 cm da minha cabeça uma cegonha resolveu “se aliviar”. Vocês não tem ideia da quantidade de “caca” que o bicho fez! A roda que ficou no chão era muito maior que bosta de vaca. E tinha cor de açai, bem roxo! Respingou no meu casaco, nas pernas, a vontade de chorar, enquanto o marido e o guia trancavam o riso, que ódio! Então, aqui vai uma dica, nunca fique embaixo das árvores! Imagina se tivesse sido bem na minha cabeça? Tinha acabado o passeio antes de começar realmente. Consegui limpar tudo com lenço de papel que o guia tinha levado, mas as roupas ficaram um pouco manchadas. No susto não lembrei de fotografar o estrago. Agradeci a Deus por não ter sido em cima de mim e não ter me machucado. Segundo o marido foi um tijolaço e eu iria direto para o hospital!

IMG_2590.JPG
Ruínas do Palácio de los Abencerrajes

Mas, refeita do susto seguimos adiante. Puerta del Vino do ano de 1302 é a entrada principal da Medina de Alhambra (medina – cidade murada). Frente e atrás.

IMG_2606

IMG_2841

Em Alhambra um dos principais prédios é o Palácio de Carlos V que foi Imperador do Sacro Império Romano-Germânico. Rei da Espanha como Carlos I a partir de 1516, foi considerado o homem mais poderoso do mundo da sua época. Construído em 1527 só terminou em 1953.

IMG_2599.JPG

Carlos V usava os Palácios Nazaries como residência de verão, porém precisava de mais conforto e então foi construído para sua residência oficial. Hoje funciona como sede do Museu de Alhambra e no andar superior o Museu de Belas Artes.

IMG_2604.JPG

IMG_2834.JPG

Próxima parada, a construção mais famosa de Alhambra: os Palácios Nazaries, nome da última dinastia árabe que governou a Península Ibérica. Possui 3 áreas independentes. Palácio Mexuar (Justiça e Estado), Palácio Comares (residência oficial do Sultão) e Palácio Leones (parte privada – harém).

O Palácio Mexuar era um local de reunião de Estado, com gabinetes de Ministros e o Sultão “aplicava” a Justiça, desde 1314. Hoje é um salão vazio onde podemos apreciar a beleza de suas paredes de mosaicos e o rico trabalho de entalhe e marchetaria na madeira dos tetos.

IMG_2643

Os pontos de interesse são o Pátio com fonte, o Cuarto Dorado e o Oratório (Mihrab)

IMG_2628.JPG

O Palácio Comares era a residência oficial. Na fachada o Sultão recebia seus vassalos ao pé das escadas. A Sala Barca foi destruída em um incêndio e restaurada e o Pátio de los Arrayanes  com destaque para o espelho d’água.

IMG_2672.JPG

IMG_2696.JPG

E o lugar mais lindo de Alhambra: o Palácio de los Leones. Feito por Muhammed V são os aposentos privados da família real, construído entre 1362 a 1391 com o grau máximo de excelência da arte nazari.

O Pátio de Los Leones assim chamado porque a fonte central de mármore tem na sua base esculturas de leões.

IMG_2713.JPG

A dificuldade para fotografar é imensa porque é a atração principal de Alhambra, vive lotado, mas a gente com paciência consegue umas fotinhos mais exclusivas.

IMG_2719.JPG

IMG_2724.JPG

Na Sala de Albencerrajes: nome da família que foi decapitada em um banquete no palácio. O seu incrível teto.

IMG_2729.JPG

IMG_2731.JPG

Abaixo, a Sala de los Reyes, um local para recepções e celebrações.

IMG_2746.JPG

IMG_2747.JPG
Mais um teto maravilhoso

IMG_2759.JPG

A Sala de Dos Hermanas com sua cúpula de Estalactites

IMG_2768.JPG

IMG_2758

A riqueza de detalhes no trabalho das paredes e dos tetos é realmente de impressionar.

Seguindo o trajeto passamos pelo Pátio de la Reja com sua vista linda do bairro de Albaicin

IMG_2779

IMG_2777

IMG_2785
Pátio de Lindaraja

O Palácio El Partal composto de um pórtico com cinco arcos e um lago em frente.

IMG_2803.JPG

IMG_2822

A Torre del Mihrab, oratório de peças encaixadas como nas mesquitas africanas.

IMG_2807

IMG_2809
Nosso guia privado Pablo à direita

E a última etapa do passeio a Alhambra – Alcazaba – Uma fortaleza do século IX com três torres: Torre Quebrada, Torre del Homenaje e Torre de la Vela.

IMG_2845

IMG_2853

IMG_2855.JPG

A vista de Sierra Nevada do alto da fortaleza é incrível

IMG_2873.JPG

E o nosso guia Pablo fez essa foto panorâmica na fortaleza de Alcazaba

IMG_2867.JPG

Na saída passamos pela Puerta de la Justiça a maior e mais espetacular das 4 portas das muralhas de Alhambra. Construída por Yusuf I em 1333, com seu arco em forma de ferradura.

IMG_2890

Alhambra é realmente um lugar imperdível para quem vai conhecer Granada. A visita guiada ajuda muito a percorrer o trajeto, otimizar o tempo e entender a sua função na história da cidade.

IMG_2895

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s