Férias em Agosto

Quando estava planejando a viagem Grécia e Turquia, o projeto inicial era ir em setembro, mês que faço aniversário de casamento, mas os preços das passagens estavam absurdos (viajo em classe executiva que tem muita diferença de tarifa) e encontrei uma boa oferta pela TAM de um voo direto para Roma. Como para ir à Grécia geralmente se faz escala/conexão em alguma capital da Europa achei perfeito, porque depois ficaria duas noites em Roma, no final da viagem, para matar a saudade da cidade que hoje é a número 1 no mundo para mim. Outro ponto a favor era que Agosto é o mês de aniversário do marido e comemorar na Grécia não seria nada mal, não é mesmo?

IMG_5652
Oia – Santorini – Grécia

Mas (tem sempre um mas), depois de fechar a passagem fiquei apreensiva porque tinham alguns pontos desfavoráveis, segundo as minhas pesquisas. Gente demais, caro demais, calor demais. Então vamos por partes.

Gente demais: Cada um tem o seu perfil, eu prefiro conhecer uma cidade com gente, local vazio me deprime, acho no mínimo esquisito. Claro que ninguém gosta de filas quilométricas nas atrações, restaurantes lotados e sem lugar, só que para tudo isso tem jeito. Guias pula fila e compra de ingresso antecipado (quando é possível) você não passa por isso. Fiz e não passei.

IMG_8579.JPG
Fila quilométrica na Hagia Sofia – com a guia Gonca entrei direto

 

Sempre faço reserva para ir a restaurantes (pelo hotel, internet ou aplicativos do celular) então querer comer em algum lugar e não conseguir não faz parte da minha vida de turista. E nas ilhas Gregas, primeiro Santorini onde me hospedei, não achei lotada. O meu hotel estava completo e a piscina estava sempre vazia, quer dizer, não precisei “disputar” lugar nas espreguiçadeiras ou na água com ninguém. Pelas ruas bastante gente passeando, o que é normal, alta temporada, nada que atrapalhasse. Só no final do passeio de barco no sunset que deu um “congestionamento” e levamos 45 minutos para voltar para o hotel, também não é nenhum fim do mundo.

IMG_6130
Hotel Andronis Luxury Suítes – Oia – Santorini – Grécia

E em Myconos embora tenha ficado pouco tempo, percebi que bom mesmo é na alta temporada. Li o relato de quem foi em Myconos em setembro e disse que as baladas já estavam bem “caídas”, quer dizer, quem vai para lá não é para fazer “retiro”, tem outras ilhas para isso.

Nas outras ilhas, principalmente nos sítios arqueológicos, não tinha muita gente, aliás, bem menos do que muitas fotos que vi na internet de pessoas que foram fora da alta temporada.

IMG_7453.JPG
Biblioteca de Celso – Éfeso – Turquia

Mesmo com tanta gente, milhares de turistas, a Grécia é um país muito seguro, de baixíssima criminalidade, a gente não precisa se preocupar com isso. Andei em Atenas em ruas que só tinham a iluminação das casas, sem problema algum.

Por fim, no quesito Gente Demais só vi problema em Istambul para se locomover de carro/táxi por causa dos engarrafamentos, mas segundo a guia Gonca, Istambul é sempre assim, não importa o mês, então não fez diferença ter ido em AGOSTO. Concluindo não fez diferença para pior a relação alta temporada/gente demais. E a sensação de cidade cheia, animada, vibrante, alto astral, com festa e vida me agrada muito!!

Muita gente? Sozinhos nos monumentos!

IMG_6802.JPG
Partenon – Acrópole – Atenas

Caro demais: Realmente esse quesito pode ser impeditivo para muita gente, mas eu faço a seguinte relação. Vou sair da minha cidade, do meu país,  é distante, cansativo, outra cultura, não é habitual, não viajo todo mês (infelizmente). Então é algo que tem que ser planejado, sonhado, é a realização de um desejo para um lugar especial e várias coisas tem que ser conjugadas para que uma viagem seja boa, que deixe boas memórias. Ir para um cidade na baixa temporada muitas vezes significa clima ruim (época de chuvas por exemplo), locais fechados,  baixo astral, e a Grécia, especificamente, vive da sazonalidade.

Com exceção de Atenas que a meu ver pode ser visitada o ano todo, as ilhas morrem no inverno, então ir para Santorini ou Mykonos entre outubro e abril é roubada, jogar dinheiro fora e o barato sai caro. A alternativa é ir entre maio, junho ou setembro. Mas esse ano, por exemplo, só o mês de setembro teve com clima bom, garantia de tempo ensolarado e sem chuvas e ainda com todo o astral e vida que as ilhas tem, de certeza, só em julho e agosto, então tem que pagar a mais por isso. As ilhas estão cheias, todo mundo quer ir para lá, lei da oferta e da procura, os preços sobem. E não é só de europeus em férias que as ilhas estão cheias. Muitos americanos e asiáticos também vão, por que? Porque é a melhor época mesmo. Quer conhecer a Grécia com todo o seu esplendor, no auge, vá em julho ou agosto, o resto é conversa fiada, pague por isso e realmente vai curtir tudo o que tem de melhor!

Caprice bar em Mykonos, bar/balada que eu ameiIMG_7270

IMG_7253

Calor demais: O clima em Agosto na Grécia estava maravilhoso, perfeito, calor durante o dia, peguei na faixa dos 30 graus (nenhum absurdo para quem vive no Brasil) e fresco à noite (em torno de 23 graus). Peguei um dia de calor forte em Atenas, quando cheguei, daquele que parece uma estufa, uma panela de pressão. Nos outros dias tinha vento, andava o dia inteiro sem problema, pode ser que tive sorte, mas foi o que eu passei. Na viagem inteira dormi apenas três noites com ar condicionado, nas outras não precisou. A pessoa pode até dizer, ah Cristina você é friorenta, mas e o marido? Ele é encalorado, podia dizer, tem que ligar esse ar!!!! Não precisou, de verdade!   Nas ilhas, especialmente, tem vento, a sensação térmica é diferente, durante o dia é calor e a noite refresca.

O céu estava a coisa mais linda desse mundo, todos os dias um azul de cinema, só um dia em Istambul ficou algumas horas nublado, depois limpou, não deu uma gota de chuva em 15 dias, uma benção. As fotos ficaram lindas com esse céu azul lindo, limpo, sem nuvens, parecem uma pintura.

IMG_6282.JPG
Atenas – Grécia
IMG_5668.JPG
Oia – Santorini – Grécia

No quesito clima/temperatura para quem vai para a Grécia a época é perfeita. Tem outro detalhe importante. Agosto é o mês que o mar está mais quente, é o auge da sua temperatura, depois começa a baixar. Quem vai para a Grécia quer entrar no mar, aproveitar suas praias, mergulhar no passeio de barco. Eu já achei a água do mar fria em Santorini em agosto, calcula em outra época?

IMG_5770.JPG

Já em Istambul durante o dia estava muito quente, como é passeio em cidade recomendo ir em outro mês. Mas, novamente, não foi nenhum absurdo, calor na faixa dos 30 graus também, menos do que eu esperava. Já peguei 45 graus em Verona em junho de 2017, quase morri. Depois não sou feita de manteiga, calor de 30 graus é bem suportável. Roupas leves, um chapéu e água está tudo bem!

Roupa que usei uma noite em Santorini, caftan longo, de mangas compridas, de algodão, marido de calça comprida e camisa de manga comprida de linho, não passamos calor.

IMG_6085.JPG

IMG_6080.JPG

Primeiro dia em Atenas, o dia mais quente, passei calor porque estava de calça

IMG_6216.JPG

Marido com o garçom super simpático do restaurante Adrianou em Atenas (Plaka) bermuda e camisa leve, disse que não passou calor.

IMG_6248.JPG

Roupas que usei à noite em Istambul, vestidos de crepe e seda longos. Não passei calor.

IMG_8238.JPG

 

IMG_9062

Delícia passear à noite, a pé, em Atenas, só com um vestido sem precisar de casaco, echarpe, etc.

IMG_6884.JPG

Ruínas de Éfeso, vestido leve, chapéu e tênis por causa da areia e pedras, calor sem sacrifício.

IMG_7398.JPG

Túnica longa de crepe em Mykonos, tinha tanto vento que à noite senti frio, dá pra acreditar?

IMG_7208.JPG

Conclusão: AMEI ter ido em Agosto para a Grécia, conjugando todos os fatores achei um mês perfeito, pretendo voltar e com certeza será em AGOSTO, pois quero me hospedar em Mykonos e aproveitar a ilha no seu auge, matar a saudade de Atenas e Santorini que fiquei apaixonada e incluir uma nova ilha no roteiro, tomara que de certo!

Heraklion – Creta

No último dia do cruzeiro a primeira parada foi em Creta, na sua capital Heraklion. Comprei um passeio guiado no navio para visitar o Palácio de Knossos e depois o centro da ilha.

Creta é gigante. É a maior e mais populosa ilha grega. Fica ao sul do Mar Egeu, tem 8.336 Km2 e 700.000 habitantes. Berço da civilização minóica que teve seu auge em 2.000 a.c.

Heraklion é a 5ª maior cidade da Grécia, foi fundada em 824 d.c. por árabes muçulmanos chamados Sarracenos. Já pertenceu ao Império Bizantino (961) aos Venezianos (1.204) e a Grécia desde 1.913.

No porto de Heraklion

IMG_8067.JPG

Do porto seguimos de ônibus para o Palácio de Knossos, que fica a aproximadamente 10 Km de distância e era o centro político da Civilização Minóica.

A atração desse lugar se deve a lenda do Minotauro. Segundo a Mitologia Grega, Minos pediu ao deus Poseidon que o fizesse rei, em troca deveria oferecer em sacrifício um lindo touro branco, porém Minos achou o animal tão fantástico que o escondeu e ofereceu outro touro em sacrifício tentando enganar o deus dos mares, que descobriu, ficou furioso e fez a mulher de Minos se apaixonar pelo touro e engravidar dele nascendo um filho, a criatura metade homem, metade touro, chamada Minotauro.

Minos então pediu para Dédalos que construísse um labirinto no subsolo do palácio para prender Minotauro. Lá preso no labirinto, era lhe oferecido todos os anos sete rapazes e sete moças em sacrifício até que Teseu o matou, com a ajuda da irmã do Minotauro, que deu um novelo de lã para que ele conseguisse fugir do labirinto após matar a criatura que tinha cabeça e cauda de touro em corpo de homem.

IMG_7985.JPG

O palácio foi construído em 1.900 a.c. e destruído totalmente em um terremoto. Foi reconstruído em 1.700 a.c. Era enorme, possuía 5 andares, 1.300 ambientes, era uma mini cidade e as suas paredes eram ricamente decoradas.

IMG_7964.JPG

IMG_7993.JPG

Achei que não valeu a pena fazer esse passeio, foi o único que eu não gostei, se a pessoa está hospedada em Heraklion e vai ficar alguns dias tudo bem, mas como eu tinha poucas horas para visitar a cidade, perdi um tempo precioso aqui.

IMG_7977.JPG

Os afrescos são réplicas, os originais estão no Museu Arqueológico que visitei depois e são fantásticos

IMG_7956.JPG

IMG_7971.JPG

Após as ruínas fomos para o centro de Heraklion, nesse momento nos afastamos da excursão e fomos sozinhos para o Museu Arqueológico que é incrível, amei! O museu funciona todos os dias das 8:00 às 20:00 horas. Tem um grande acervo do Palácio de Knossos e da Civilização Minóica, com peças que datam de 2.500 a.c.

IMG_8007

IMG_8016

IMG_8014

IMG_8037

IMG_8032

IMG_8027.JPG

Com os afrescos originais do Palácio de Knossos, lindos demais! Incrível como as cores permaneceram tão vivas durante todo esse tempo.

IMG_8022.JPG

Uma peça valiosa do acervo do museu é o Disco de Festos.  De argila com 16 cm de diâmetro era do Palácio de Festos e possui 45 sinais diferentes numa única linha que começa da extremidade e termina no centro, em escrita minóica, sendo decifrado recentemente cujos pesquisadores relatam ser uma oração à deusa mãe minóica.

IMG_8039.JPG

Depois do museu fomos conhecer a Rua 25 de Agosto (25is Avgoustou) principal rua do centro de Heraklion, para pedestres, com muitas lojas e restaurantes e no seu final temos a praça principal da cidade com a Fonte Morozini, com 400 anos, é a Fonte dos Leões.

IMG_8061.JPG

Por fim fomos na Igreja Agios Titos com lindos afrescos e o crânio de São Tito, sua mais importante relíquia sagrada.

IMG_8042

IMG_8043

IMG_8048

São Tito que não era judeu,  foi um grande companheiro de São Paulo, considerado um dos setenta discípulos que deram início a evangelização no Oriente Médio e no Império Romano. Foi ordenado bispo e morreu em 107 d.c.

IMG_8054

IMG_8055

Passeando pelo centro de Heraklion pude apreciar (rapidamente) a sua linda arquitetura

IMG_8040

Venezia Loggia, de 1626 o prédio que é sede da Prefeitura

IMG_8056

Heraklion é uma cidade linda, imperdível, que eu adorei conhecer. Necessário ficar aqui pelo menos duas noites para visitar suas atrações.

 

 

Mykonos

É a ilha das baladas, das festas, das praias, beachs clubs. Faz parte do arquipélago das Cíclades, tem 86 Km2, 10.130 habitantes e sua capital é Chora. Como foi a primeira vez na Grécia, metade do tempo fiz sozinha (Atenas e Santorini) a outra metade no cruzeiro (se arrependimento matasse).

A primeira parada do navio foi então em Mykonos.  Chegamos as 18:00 horas e 5 horas para visitar a ilha. Claro que é impossível nesse tempo, então concentrei meus esforços no centrinho, chamado Mykonos Town.

Não é possível para o navio atracar na ilha, então barcos menores fazem o trajeto até o ponto do “sea bus”, um trapiche bem em frente a Agios Nikolaus, uma igrejinha bem pequena e charmosa de cúpula azul. Estamos aqui na região de Old Port.

IMG_7103.JPG

IMG_7106.JPG

IMG_7112.JPG

Desse local fomos passear pelo centrinho da ilha que é muito perto e chegamos na Matoyianni Street, a principal rua de Mykonos, o coração da ilha.

IMG_7137.JPG

IMG_7128.JPG

É um verdadeiro labirinto, mas não tem como se perder porque é realmente pequeno e muitas ruas  e “vielas” tem saída para o mar, fica bem fácil se localizar. É uma delícia passear por aqui.

IMG_7133.JPG

IMG_7118.JPG

Tem centenas de lojas, sério, incrível como um centrinho tão pequeno pode ter tanta coisa! E uma loja mais legal que a outra, amei! Mais os vendedores pelas ruas com bijoux lindas. Comprei esses brincos coloridos que tem tudo a ver com o verão.

IMG_7136.JPG

Como nas minhas andanças não pode faltar igreja, passei em frente a Igreja de São Jorge e entrei

IMG_7140.JPG

Era o último dia da Exibição de Arte Iconográfica pela Galeria de Arte Municipal de Mykonos “Maria Iglessi”, maravilhosa

IMG_7143.JPG

IMG_7165.JPG

IMG_7158.JPG

IMG_7161.JPG

IMG_7168.JPG

Dessa praça da igreja, em frente ao mar, seguimos para os Moinhos de Vento, em Kato Mili, famoso cartão postal. Estava uma ventania muito forte, Mykonos é a ilha dos ventos!

IMG_7178.JPG

Os Moinhos ficam em uma parte mais elevada, bem fácil de chegar, sem nenhum esforço e então descemos e fomos caminhando a beira d’água para apreciar Little Venice, um conjunto de casas do século XVI, lindo demais!

IMG_7172.JPG

Reservei para jantar no Sea Satin Market, pelo site http://www.capriceofmykonos.com com uma vista linda dos moinhos, do mar e para o sunset.

IMG_7194.JPG

Aquela luz dourada do por do sol de cinema

IMG_7216.JPG

IMG_7228.JPG

IMG_7233.JPG

Após o jantar, fomos para o Bar Caprice, do mesmo grupo do restaurante Sea Satin. Estava uma balada muito legal, música ótima, drinques deliciosos, gente bonita, amei. Marido também gostou rsrsrs

IMG_7254.JPG

Por fim passamos na Igreja Panagia Paraportiani, em Little Venice, outro cartão postal de Mykonos. Sua construção começou em 1425 e só foi concluída no século XVII. Dedicada a Nossa Senhora da Porta, parece feita de suspiro!

IMG_7280

 

Amei, mesmo por pouco tempo, a ilha é linda, um lugar que quero muito voltar para poder curtir as praias e baladas mais famosas do mundo. Pena que não encontrei Petros o Pelicano, mas quem sabe na próxima? Já programando para o ano que vem, até breve Mykonos, me aguarde!

 

 

 

 

 

Patmos

Voltando para a viagem que fiz mês passado pela Grécia, uma das ilhas que conheci foi Patmos, que fica no Mar Egeu Meridional, a 55 Km da costa da Turquia e faz parte do conjunto de 12 ilhas chamado Dodecaneso.

Patmos pertence a Grécia desde 1948 (já foi dos Otomanos, Venezianos e Italianos) sua capital é Chora e Skala o porto principal. É conhecida como a Jerusalém do Mar Egeu, dada a sua importância sagrada e por ter sido aqui que o Apóstolo João escreveu o Livro do Apocalipse em 95 d.c.

Chegamos com o cruzeiro em Patmos em 21 de agosto, terça às 17:30 h, e tínhamos 4 horas para conhecer a ilha. Como a minha intenção era só conhecer o Monastério e a Gruta foi tempo suficiente. Comprei uma excursão do navio, com guia em espanhol, que foi excelente e ainda sobrou um tempinho para apreciar a linda vista lá de cima onde se encontra o monastério e olhar umas lojinhas.

IMG_7597.JPG

A primeira parada foi no Monastério  de São João  que fica a 15 minutos de ônibus do porto. É um mosteiro ortodoxo grego fundado em 1088 em Chora, sendo patrimônio da Unesco. Na primeira pesquisa que fiz sobre o monastério dizia que o horário de funcionamento era das 8:30 às 13:30 horas todos os dias, mas não é assim. Terça é das 16 às 19h, Sábado das 17 às 20h e Domingo das 16 às 18h. O site para verificar os horários de funcionamento é http://www.patmosmonastery.gr está em grego, mas é só colocar no tradutor que dá para entender, para quem vai sozinho conseguir se programar.

IMG_7533.JPG

O mosteiro fica no alto e tem um ângulo difícil para fotografar

IMG_7537.JPG

Mosteiro São João Patmos
Foto: http://www.terrasantaviagens.com.br

No primeiro piso, no pátio interno, à esquerda, tem a Capela do Mosteiro que é linda demais, dedicada a São João o Teólogo! As paredes do mosteiro tem afrescos impressionantes.

IMG_7539.JPG
Pátio interno

IMG_7545.JPG

IMG_7569.JPG

IMG_7557.JPG
Capela Bizantina

IMG_7563

IMG_7562.JPG

IMG_7554.JPG

No piso superior tem o Grande Tesouro do Mosteiro que é o maior museu do Mar Egeu com preciosos artefatos bizantino e a Caveira de São Tomé Apóstolo, mas infelizmente não pode fotografar.

Para visitar o mosteiro e a gruta mulheres e homens precisam ir com roupas que cubram os joelhos e os ombros. Aqui na parte alta do mosteiro.

IMG_7576.JPG

IMG_7580.JPG

IMG_7593.JPG

Final de tarde, o sol já se foi e a luz ainda é linda

IMG_7598.JPG

O ônibus deixou a gente muito próximo ao mosteiro, tivemos que subir uma rua e alguns degraus, não foi muito esforço. Já na descida, pela mesma rua, tem umas lojas e restaurantes muito legais.

IMG_7606

IMG_7603

Depois, descemos mais uma rua, mais ou menos uns 5 minutos a pé para a segunda parada, a Gruta do Apocalipse. Dentro da Gruta, logo na entrada tem um Capela dedicada a Santa Anna. No interior da gruta mesmo é proibido fotografar.

A primeira entrada para a gruta, porta em frente, onde tem uma loja e alguns ícones bizantinos em exposição

IMG_7616

IMG_7629

IMG_7623.JPG
A entrada da Gruta do Apocalipse

Capela de Santa Anna dentro da gruta

IMG_7617.JPG

Do lado direito da capela está o lugar onde o Apóstolo São João o Evangelista morou no ano de 95 d.c. em razão do exílio (prisão) na ilha, e nesse período, escreveu os relatos que veio a ser  o livro bíblico do Apocalipse. Ele viveu aqui com um discípulo, Prochorus, que escrevia o que lhe era ditado. João na realidade ditava o que lhe era revelado por Jesus Cristo em nome de Deus em visões.

No livro do Apocalipse, que significa revelação, João diz que estava em Patmos. Ele deveria escrever e entregar as revelações as 7 Igrejas da Ásia Menor, como Éfeso, Esmirna, Pérgamo entre outras.

No teto da caverna (gruta) tem uma trinca tripla, onde ele ouvia a voz do Senhor, que simboliza a Santíssima Trindade.

Na rocha da gruta onde São João apoiava a cabeça para dormir e a mão para levantar está envolto em prata.

Fotos abaixo do Blog http://www.culturaeviagem.wordpress.com onde pode se visualizar a trinca no teto. No chão, atrás da grade o buraco onde São João apoiava a cabeça e um buraco menor na parede, ao lado da grade, onde ele apoiava a mão para se levantar.

cultura e viagem

cultura e viagem 2

Foto abaixo do site http://www.terrasantaviagens.com.br

cavernadejoao

A Gruta Sagrada do Apocalipse é um local de imensa importância para os cristãos no mundo e Patmos, com certeza, mais uma ilha incrível da Grécia.

 

 

 

Acrópole de Atenas

Quando cheguei em Atenas a ansiedade era muito grande para conhecer a Acrópole, tudo que envolve história me interessa muito e cada vez que tenho oportunidade de conhecer “in loco” algo que faz parte do meu imaginário, que aprendi na escola, que só conheço através de livros, cinema, hoje internet, enfim, a emoção é enorme.

E esse dia chegou, 18 de agosto de 2018, um sábado. Não é o dia ideal, fim de semana tem mais gente, mas era o dia que eu tinha, paciência e estava um dia tão lindo, um céu azul tão maravilhoso, quente, mas com um vento gostoso, que foi perfeito.

IMG_6689

IMG_6697

 

Para fazer o registro desse “acontecimento” contratei a Virna Lise do http://www.umabrasileiranagrecia.com que trabalha como fotógrafa, brasileira que mora em Atenas há 10 anos. Sigo o seu trabalho pelo instagram e foi simplesmente maravilhoso. Combinamos de ir na Acrópole às 17h porque segundo a sua experiência nesse horário não está tão lotado e é possível fazer fotos sem tanta gente ao redor. Não deu outra, a Virna sabe tudo!!! Temos várias fotos sem ninguém do lado, inacreditável! Também a sua rapidez e eficiência fizeram toda a diferença, claro.

Acrópole significa a cidade construída na parte mais alta do relevo, uma montanha. Akros altura, polis cidade. Cidade alta.

Na entrada, Propylaea era o portal monumental da Acrópole, de 437 a.c. possuía um edifício central e duas alas laterais

IMG_6668.JPG

Tem que ir de tênis, não tem jeito, o chão é muito irregular, muita pedra, areia e muitos pedaços de mármore lisos, escorreguei várias vezes, sorte que não caí.

Teatro Odeon de Herodes Ático, de 161 d.c. era um pequeno anfiteatro grego usado para competições musicais.

IMG_6656.JPG

Erecteion era um templo grego dedicado à deusa Atena, era o espaço mais sagrado da Acrópole e servia de culto para várias divindades. Em estilo Jônico é de 406 a.c. e o pórtico sul é famoso por ter as seis Cariátides, colunas com forma de corpo feminino (são réplicas, 5 originais estão no Museu da Acrópole)

IMG_6695.JPG

IMG_6698.JPG

Do outro lado do Erecteion onde tem uma Oliveira

IMG_6817

IMG_6811

O templo Atenea Nike de 420 a.c.  que foi construído para celebrar a vitória dos gregos sobre os persas na Batalha de Salamita. Em estilo Jônico abrigava a imagem de Atenea Nike a deusa da Vitória que teve suas asas cortadas  para não abandonar Atenas. Por isso a famosa marca de artigos esportivos Nike tem esse nome, da deusa grega da Vitória.

IMG_6834

 

IMG_6670.JPG

E com ele!!!! O Partenon, primeiro na parte de trás onde não está em restauro

IMG_6733

IMG_6710.JPG

E depois com a fachada principal. O Partenon foi um templo dedicado a deusa grega Atena por iniciativa de Péricles, governante da cidade. Partenon significa “a sala da virgem”. Tem estilo dórico e foi feito de mármore branco originalmente pintado em vermelho, azul e ouro. Começou a ser construído em 447 a.c. e levou 15 anos. No seu interior havia a estátua da deusa Atena de madeira de 10 metros de altura com acabamento em ouro, marfim e pedras preciosas. (informações do site http://www.infoescola.com)

 

Mesmo com os andaimes dos trabalhos de restauração é lindo demais! Sua estrutura é impactante e fiquei muito emocionada. Que privilégio poder estar nesse lugar

IMG_6759.JPG

Não tem ninguém junto, eu não falei? A Virna é demais!!!

IMG_6789

De qualquer ângulo o Partenon é impressionante

IMG_6707

Da Acrópole a vista para a cidade de Atenas é linda demais!

IMG_6747

Na saída, agora o marido de fotógrafo.

IMG_6833.JPG

Além de fotografar com a sua máquina a Virna pega o celular da gente e faz várias fotos também, muito legal!

IMG_6718

IMG_6801.JPG

E no final, tomando um proseco com a Virna para celebrar esse dia incrível

IMG_6844.JPG

Foi uma experiência maravilhosa, para guardar no coração, imperdível!

 

 

 

 

Atenas

Por que eu demorei tanto tempo para conhecer a Grécia? Mistério! Mas foi pisar pela primeira vez em Atenas, sua capital, que naquele instante percebi que iria me apaixonar e foi assim que aconteceu. Amei a Grécia, muito! Todos os lugares que eu conheci foram incríveis. Quando comentei com amigos que iria para Atenas alguns falaram “não sei se você vai gostar” “não é uma cidade bonita” blá blá blá. Eu adorei Atenas! A-DO-REI!      Não só pelo seu imenso patrimônio histórico, arquitetônico, arqueológico e cultural que é de emocionar, mas pela cidade mesmo. Atenas é bonita, alegre,vibrante, alto astral, povo simpático e acolhedor, ótima comida, vinhos maravilhosos, ruas charmosas lotadas de restaurantes, bares, lojas. Passei 3 dias em Atenas e não teve uma vírgula que eu não gostasse. Foi tudo maravilhoso, perfeito. Que saudade, vontade de voltar, agora, já!

Me hospedei no Hotel King George na praça Syntagma e foi maravilhoso. Hotel lindo, muito bem localizado, fiz tudo a pé, me deram um upgrade para uma suíte enorme, com sala, sofá, poltronas, lareira e uma varanda com vista para a praça. O restaurante no rooftop se chama Tudor Hall onde é servido o café da manhã e jantei uma noite (aniversário do marido) com uma vista maravilhosa para a Acrópole, de dia ou à noite é mágico.

IMG_6184.JPG

IMG_6646.JPG

A vista do restaurante Tudor Hall, Hotel King George, à noite

IMG_6980

O lobby do Hotel King George

IMG_7015.JPG

A praça Syntagma em frente ao hotel é a praça da Constituição onde tem o prédio do Parlamento Helênico, hoje Assembléia Nacional e pertenceu ao Príncipe Oto da Baviera, que foi rei da Grécia até 1862. Na frente do prédio tem duas guaritas onde a cada hora tem a troca da guarda. E aos domingos, às 11h tem a troca da guarda oficial que é uma grande parada com desfile e como estava lá assisti e foi muito legal.

IMG_6938.JPG

Próximo ao Hotel King George, no final da rua Ermou, se encontra a Praça Monastiraki, tem esse nome por causa de um antigo monastério que funcionava ali, é o coração de Atenas, cheia de gente, restaurantes, lojas, tem um mercado das pulgas, museu, igreja, mesquita e possui no seu entorno três importantes sítios arqueológicos: a Biblioteca de Adriano, a Antiga Ágora e a Ágora Romana.

IMG_6233.JPG

A Igreja Ortodoxa Grega Panaghia Kapnikarea na Praça Monastiraki é do Século XI, de arquitetura bizantina e tem uma Capela dedicada a Santa Bárbara.

IMG_6223.JPG

IMG_6230.JPG

IMG_6221.JPG

IMG_6206.JPG

IMG_6194.JPG

Na primeira noite jantamos em Plaka no restaurante Adrianou (mesmo nome da rua) e adoramos, comida e atendimento excelente com o plus de quebrar uns pratinhos!

A Ágora Antiga era o centro social, político e comercial de Atenas na Antiguidade, onde ocorriam reuniões para discutir assuntos políticos, celebrações religiosas, espetáculos de teatro. Neste local está o Templo de Hefesto, o templo grego mais bem preservado do mundo, em estilo Dórico de 460 a.c. Acesso pela Rua Adrianou a partir da Praça Monastiraki (fotos Virna Lise do blog uma brasileira na Grécia, fotógrafa incrível).

IMG_6440.JPG

IMG_6449.JPG

IMG_6497.JPG

IMG_6486.JPG

Aqui também se encontra  a Stoa de Atalo, que era de 150 a.c. construída pelo Rei Atalo II de Pérgamo, mas foi destruída no ano de 267. Em 1950 foi reconstruída para abrigar o Museu da Ágora Antiga.

IMG_6516

Ao lado está a Ágora Romana um fantástico sítio arqueológico

IMG_6423

A Biblioteca de Adriano (Imperador Romano), conhecida como a biblioteca das 100 colunas, do ano de 132 foi descoberta em escavações em 1885.

IMG_6531

Outros monumentos importantes que ficam na região entre a Praça Monastiraki e a Acrópole são o Templo de Zeus Olímpio e o Arco de Adriano

O templo de Zeus Olímpio, do século VI a.c. onde Sócrates se encontrava com os seus discípulos (fotos fantásticas da Virna do http://www.umabrasileiranagrecia.com)

IMG_6308

IMG_6297

O Arco de Adriano, do ano 131 aproximadamente, dedicado ao Imperador Romano Adriano, de mármore e tem 18 metros de altura

IMG_6324

Antes de chegar na Acrópole, que terá um post separado, fomos no Museu da Acrópole, que funciona todos os dias das 8:00 às 20:00h, segunda até as 16:00h.

Não pode fotografar em algumas áreas do museu, mas aqui com as Cariatides originais é permitido. São 5 colunas com o corpo feminino que pertencem ao Templo Erecteion, na Acrópole, do ano 420 a.c.

IMG_6353

IMG_6366

Passeando pela cidade, o lindo Jardim Nacional

IMG_6275

IMG_6281.JPG

A Catedral da Anunciação, Igreja Ortodoxa Grega de 1862, fica na Praça Mitropoleos, no bairro Plaka, é rica em ícones.

IMG_6237.JPG

IMG_6550.JPG

IMG_6551.JPG

Ao lado da Catedral fica a pequena igreja Theotokos, do século XII, é dedicada a Agios Eleutherios e tem lindas relíquias bizantinas.

IMG_6586

IMG_6592

IMG_6595

Plaka é um bairro delicioso para passear, com inúmeros restaurantes, bares, lojas, aliás, não imaginava que Atenas era uma cidade tão boa para compras, descobri uma loja de roupas que amei, roupas gregas em algodão e linho que fiquei apaixonada: NEJMA (www.nejma.gr)

IMG_6944

IMG_6254

IMG_6884

IMG_6942

IMG_6945.JPG

Atenas é arte e história por todos os lados. Horológio de Andrônico (Torre dos Ventos) de 50 a.c.

IMG_6626.JPG

Atenas é uma cidade incrível e que ficou ainda mais especial pelos olhos e trabalho maravilhoso da Virna Lise fotógrafa brasileira na Grécia @fotografonagrecia e @umabrasileiranagrecia que já virou amiga e deixou saudade.

IMG_6478.JPG

IMG_6384.JPG

Já programando o retorno ano que vem! Até breve Atenas!

 

 

 

Rodes

Em agosto fiz um Cruzeiro de 4 dias pelo Mar Egeu com a Celestyal Cruise (meu primeiro e último cruzeiro na vida – odiei) e uma das ilhas do roteiro foi Rodes.

Amei Rodes, passamos o dia lá, sem pernoite, não fomos a Lindos porque havia um problema de greve, mas não me importei, tinha tanta coisa que eu queria ver na Cidade Velha que fica para uma próxima, até porque Rodes merece pelo menos passar uma noite lá, é um lugar mágico!

De todas as ilhas que eu conheci me apaixonei por Santorini e Rodes, mas elas são muito diferentes, só que Rodes reúne o que eu mais amo na vida, história, cidade medieval e um mar com vista de sonho!

Rodes é a maior das ilhas do Dodecaneso, o conjunto de doze ilhas situadas no Mar Egeu, fica a 600 Km de Atenas, tem 110.000 habitantes e foi base e fortaleza dos Cruzados em 1300, em 1522 foi ocupada pelos Otomanos, depois já pertenceu aos italianos e por fim à Grécia desde 1948. Fica a apenas 18 Km da Costa da Turquia.

Então, como só passei o dia, concentrei meu passeio na Cidade Velha com suas muitas atrações.

Descemos no Porto de Rodes, a cidade velha é toda murada e possui várias portas de entrada.

img_76531.jpg

 

Entramos pela Porta bem em frente ao Porto do Rodes e logo à esquerda tem uma Igrejinha Ortodoxa Grega muito linda, a St. Panteleimon, do século XV, com um acervo de antiguidades bizantinas.

IMG_7671.JPG

IMG_7668.JPG

Passamos pela Porta Marina, a entrada principal da ilha, também conhecida como Porta de Santa Catarina, a mais linda da ilha com o mar fazendo um quadro ao fundo.

IMG_7863.JPG

No centrinho da ilha

img_78451.jpg

 

A Plateia Ippokratous é a praça principal da cidade, fica no cruzamento das Ruas Sokratous e Aristotelous e é muito animada, cheia de gente, lojas, restaurantes, ferve o dia todo! Aqui com a Fonte medieval dos Cavalos Marinhos.

IMG_7688.JPG

A primeira visita foi ao Museu Arqueológico de Rodes, um prédio impressionante com um acervo incrível, amei. Funciona das 8:00 às 20:00 horas todos os dias e era o Antigo Hospital dos Cavaleiros.

IMG_7710.JPG

IMG_7720.JPG

IMG_7728.JPG

IMG_7748.JPG

Saímos do Museu e fomos conhecer a Catedral de Rodes, cortamos a sequência do trajeto porque já era 10:30 da manhã e a igreja fecha das 12:00 às 17:00 horas.

IMG_7768.JPG

A Catedral de Rodes, que se chama Igreja da Anunciação, é ortodoxa grega e fica na Liberty Square em frente ao Port Mandraki, as pinturas nas paredes são lindas e tem um conjunto de lustres de cristal maravilhosos.

IMG_7793.JPG

Em frente a Catedral está o Porto Mandraki, onde segundo a lenda ficava o Colosso de Rodes, uma das 7 Maravilhas do Mundo Antigo. Uma estátua de Bronze com 30 metros de altura que representava o Deus Hélios, o Deus do Sol na Mitologia Grega, foi construído em 280 a.c. e destruído no terremoto de 226 a.c.

Nas duas colunas com estátuas de cervos ficavam os pés do Colosso de Rodes

img_77791.jpg

 

Do outro lado da rua, fica o Mercado Municipal de Rodes com muitas lojas e restaurantes

img_78021.jpg

 

IMG_7804

Voltando para o interior das muralhas, continuamos pela cidade velha e passamos pela sua rua mais famosa, A Rua dos Cavaleiros (Rua Ippoton), com muitos prédios medievais

IMG_7811

IMG_7810

Subindo a Rua dos Cavaleiros se chega no Palácio do Grão-Mestre a principal atração de Rodes. O castelo abre das 8:00 às 19:45 horas, todos os dias. O prédio é medieval de arquitetura gótica. Foi uma cidadela, quartel-general e fortaleza dos Cavaleiros Hospitalários (uma organização internacional católica), pertencente a Ordem de Malta. Em 1309 os Cavaleiros de São João de Jerusalém conquistaram a cidade de Rodes. Hoje o prédio funciona como museu.

IMG_7818

IMG_7820

IMG_7836

Ao lado do Palácio está a Mesquita Suleymaniye, de 1522 e reconstruída em 1808 que está fechada para visita por perigo de desabamento.

IMG_7842

Descendo a Rua dos Cavaleiros, no seu final, no sentido oposto ao Palácio se encontra a Igreja Nossa Senhora do Castelo, do Século XI, de característica Gótica, com relíquias bizantinas e lindos afrescos.

IMG_7881

São Jorge Matando o Dragão, séc XVII de Tzanetis

IMG_7896

IMG_7907

As ruas de Rodes são de pedrinhas então ir de rasteirinha como eu não é uma boa ideia

img_78761.jpg

 

Rodes é muito linda e tem uma arquitetura impressionante

IMG_7867

IMG_7850

IMG_7854

IMG_7875

E como em toda Grécia, tem muitos gatos, adoro!

IMG_7901

Adorei Rodes e espero em breve voltar para ficar mais tempo e poder aproveitar à noite nesta ilha incrível

IMG_7914

IMG_7759

Na saída a majestosa Porta São Paulo

IMG_7921

E a vista da muralha

IMG_7925

 

 

A linda Rodes, mais um espetáculo grego para o mundo!