Copenhagen

Acabei de voltar de uma viagem de 19 dias pela Escandinávia e Rússia e estava ansiosa para contar. Copenhagen foi o primeiro destino e me apaixonei de imediato e já adianto: foi o meu preferido na Escandinávia.

IMG_7772.JPG

Capital e maior cidade da Dinamarca com 1.200 milhão de habitantes, situa-se nas ilhas de Zelândia e Amager  e foi fundada no ano de 1.167. A Dinamarca tem 406 ilhas e Copenhagen tem essa geografia tão peculiar.

Em relação ao clima, agosto é verão, mas pela manhã é frio (16/18 graus) a tarde esquenta um pouco (não passou dos 23 graus) e o céu mudava com a maior rapidez que já vi na vida. Durante o dia fazia sol, chuva, céu claro, céu encoberto, às vezes mudava a cada 5 minutos, no começo irrita, depois a gente acostuma, fazer o que? Tinha que sair com casaco, camiseta, óculos de sol, sombrinha, o Kit completo. Graças a Santa Clara para quem eu sempre rezo pedindo para clarear os meus caminhos a quantidade de chuva foi mínima, ainda bem, porque no verão chove mais. Outro detalhe: previsão do tempo não existe. Errava sempre: dizia que ia chover e nada, dizia que ia fazer sol o dia inteiro e chovia. Muito louco. E isso se repetiu por toda a Escandinávia.

Fiquei 3 dias na cidade e foi pouco. Tem muito o que ver e fazer. Fiquei hospedada no Hotel d’Angleterre na Praça Konges Nytorv, super bem localizado, a poucos passos  do Canal Nyhavn o cartão postal da cidade.

img_7795.jpg

O Hotel d’Angleterre é lindo. Possui o restaurante Marchal com estrela Michelin (não fui) e o Balthazar Champagne Bar que eu amei. O quarto base (superior guest room) é bastante espaçoso e confortável. O Staff muito gentil e o café da manhã já incluído na tarifa é excelente, servido no mesmo ambiente do Marchal.

IMG_E8205.JPG

img_7830

Agora, vamos conhecer essa cidade incrível?

Assim que cheguei, deixei as malas no hotel (de Roma vôo de 2 horas) e fui conhecer o canal Nyhavn e aproveitei que o tempo estava bom, céu claro (algumas nuvens) com sol para fazer um passeio de barco, tour pelos canais.

img_7623

O Canal Nyhavn é a imagem que temos de Copenhagen, aquelas casinhas coloridas que parecem o brinquedo de bloquinhos de madeira de quando éramos crianças (quem tem mais de 40 anos).

Daqui partem os tours, tem duas empresas, bem simples a compra do tíquete no guichê no início do canal e lá fomos nós. No barco tem audioguide em inglês e espanhol.

IMG_7777

Aproveitei o passeio de barco também para ver duas atrações da cidade que não tinha vontade de conferir de perto: o bairro Christiana (comunidade livre e autônoma onde ocorre a venda de drogas, lixo, sujeira e criminalidade) e a estátua da pequena sereia (conto do escritor Hans Christian Andersen,  de 1913).

IMG_7667.JPG
A Estátua da Pequena Sereia – no barco vemos de costas
IMG_7656.JPG
Ópera de Copenhagen na iha de Holmen

IMG_7737.JPG

Na primeira noite fomos jantar em um dos restaurantes do canal Nyhavn e aqui acontece uma peculiaridade em decorrência dos cruzeiros. Durante o dia ferve de pessoas, quando chega à noite, os passageiros de cruzeiros vão embora, ficam poucas pessoas na rua e os restaurantes vazios. Dá uma pena porque é um local bonito, tem vários restaurantes bons, e apesar de ser um local turístico tem muito charme.

IMG_7808.JPG

Comemos no restaurante Heering no número 15, tem ambiente externo e interno, bem em frente ao canal, bonito e comida excelente.

IMG_7805

No outro dia acordamos cedo e fomos no Kastellet uma cidadela fortaleza construída em 1662. Na entrada pela Esplanaden tem o Portão do Rei.

IMG_7869

IMG_7874

Nesta fortaleza que funcionou também como prisão ficou encarcerado Johan Friedrich Struense médico do Rei Christian VII por ser amante da rainha Caroline Matilde.

IMG_7882.JPG
Casa do Comandante

IMG_7877.JPG

Os prédios de tijolos vermelhos eram armazéns usados para guardar armas e mantimentos.

Ao lado da entrada da fortaleza, à direita, encontra-se a Igreja Anglicana St. Albans, em frente ao lago.

IMG_7896.JPG

A igreja ainda estava fechada, não entrei, ao lado se encontra a Gefion Fonte.

IMG_7898.JPG

IMG_7913.JPG

O Churchil Park no caminho de ida e volta de Kastellet é lindo demais.

IMG_7858.JPG

Fomos caminhando pelo parque, fazendo o caminho de volta para o hotel Angleterre e passamos por ruas com galerias de arte e lojas de design incríveis, de surtar, principalmente a Rua Bredgate. Copenhagen tem um comércio maravilhoso, a gente demora muito para chegar no destino porque cada vitrine é uma parada para apreciar a beleza das peças.

E chegamos no Palácio Amalienborg, a residência oficial de inverno da família real. São quatro edifícios idênticos e na praça central a estátua do rei Frederick V.

IMG_7945

IMG_7949.JPG

Como é bom chegar cedo e ter o cenário só para a gente!

É possível visitar dois prédios: o Christian VII, palácio que serve de residência para hóspedes (apenas por tour guiado às quartas feiras – não fui) e o Palácio Christian VIII que funciona como museu dos objetos da realeza.

IMG_7961.JPG

IMG_7970.JPG

IMG_7985.JPG

Em frente ao Palácio Amalienborg vemos a Igreja de Mármore, conhecida por esse nome (Marmorkirken) mas seu nome é Frederikskirke, de 1894 em estilo rococó, templo luterano que levou 150 anos para ser construída.

IMG_7993.JPG

A Igreja de Mármore possui o maior domo da Escandinávia e foi inspirada na Basílica de São Pedro em Roma. No pórtico está escrito: A Palavra do Senhor Permanece para Sempre.

IMG_7995.JPG

A poucos passos do palácio e da igreja está o Museu do Design. Foi fundado em 1890 e desde 1926 funciona neste local. O prédio é do ano de 1752 e foi o antigo Hospital Real Frederik V.

IMG_8001.JPG

Além do acervo permanente estava no momento acontecendo a exposição 100 anos Bauhaus – escola de arte vanguardista na Alemanha, foi uma das maiores e mais importantes expressões do modernismo no design e na arquitetura, sendo a primeira escola de design no mundo.

IMG_8002

IMG_8006

Depois fomos passear pela Rua Stroget, com 1,1 Km de extensão, para pedestres, possui muitas lojas e restaurantes. A rua começa na Praça Konges Nytorv (para mim que estava no Hotel Angleterre) e termina na Prefeitura (Radhus)

IMG_8055.JPG

Tem muitas lojas nessa rua, mas a minha preferida foi a incrível ILLUMS BOLIGHUS e tem de tudo: roupas, acessórios, cosméticos, cama, mesa, banho, artigos de decoração, papelaria, iluminação. É como uma loja de departamentos (que eu não gosto) mas aqui é diferente, tem muito charme, a disposição das peças, os próprios artigos a venda, lindos e originais, como só a Escandinávia sabe fazer!

A ILLUMS é a maior loja de design escandinavo do mundo, precisa mais?

IMG_8112.JPG

IMG_8116.JPG

IMG_8057.JPG

Almoçamos no rooftop da loja que tem uma ótima seleção de restaurantes. Escolhemos o Skagen e o fish and chips que eu comi estava maravilhoso.

IMG_8061.JPG

Continuando pela Rua Stroget, ao longo do seu percurso tem 3 praças: Nytorv (onde tem o prédio do Tribunal de Justiça), Gammeltorv (fonte renascentista) e Amagertorv (ao fundo Palácio Christiansborg).

IMG_8124

IMG_8072.JPG

IMG_8073.JPG

IMG_8079.JPG

Caminhamos até o Palácio Christiansborg e fizemos algumas fotos externas, mas deixamos para entrar no dia seguinte, estava um dia de sol tão lindo que preferimos continuar passeando e chegamos na Radhus a Prefeitura de Copenhagen.

A praça da Prefeitura (Radhuspladsen) é muito bonita, bem animada.

IMG_8126.JPG

Eu não disse que estava um dia lindo de sol? Pois é, observem o céu das duas fotos acima, feitas com no máximo 1 hora de diferença. A Escandinávia é assim, ou pelo menos foi assim para mim, o tempo todo. Abria e fechava o céu com uma rapidez impressionante.

IMG_8143.JPG

O prédio da Prefeitura foi construído entre 1892 a 1905 e possui o Grande Salão onde são realizados casamentos e festas.

No interior do prédio da prefeitura, logo na entrada à direita,  se encontra o Relógio Mundial Astronômico de Jens Olsen, o relógio mecânico mais precioso do mundo, marca as horas e a posição dos planetas, do sol, da lua e das estrelas. Fiquei muito tempo esperando para tentar fazer uma foto só do relógio, mas não consegui, sempre tinham pessoas na frente.

O relógio começou a funcionar em 1955, dez anos após a morte de seu inventor e a sua corda dura uma semana de funcionamento.

img_8146.jpg

Quando saí da Prefeitura o céu já estava assim!

IMG_8150

IMG_8155

IMG_8160.JPG

E seguimos para o Parque Tivoli, o segundo parque de diversões mais antigo do mundo (o primeiro também fica na Dinamarca). De 15 de agosto de 1843, tem 86.000 m² e dizem inspirou Walt Disney quando esteve aqui a construir o seu nos Estados Unidos.

IMG_8187.JPG

Sinceramente, achei uma atração que só faz sentido se você está com crianças, tem uma área verde bem bonita, vários restaurantes, mas o barulho dos brinquedos e a gritaria me deixou atordoada.

IMG_8165.JPG

IMG_8175.JPG

A parte do pavilhão chinês é muito interessante.

IMG_8181.JPG

E como estávamos cansados dessa maratona voltamos para o hotel “pedalando”. Na praça da prefeitura tem vários tuk tuk.

IMG_8193.JPG

À noite fomos jantar ao lado do Hotel Angleterre, no Fishmarket, restaurante de frutos do mar muito bom, ambiente descontraído e atendimento simpático não preciso nem falar porque é “lei” em Copenhagen, todos são muito educados e a gentileza domina.

IMG_8200

IMG_8199

No outro dia, acordar cedo (sempre) para conhecer o Palácio Rosenborg, um castelo construído pelo rei Christian IV no século XVII e foi residência real até 1710.

IMG_8239.JPG

IMG_8246.JPG

O Palácio Rosenborg é lindo demais! Por fora e por dentro, tem inúmeras salas e quartos com um imenso acervo de objetos de toda a história da família real dinamarquesa, amei! Considero a sua visita imperdível.

IMG_8272

E agora vem a parte difícil, que fotos escolher para publicar, porque é tudo tão lindo, todos os ambientes são interessantes.

IMG_8274

IMG_8300

IMG_8285.JPG

IMG_8290

No primeiro andar tem uma série de retratos, entre eles a rainha Caroline Mathilde de 1767, para quem não conhece história dela é legal assistir o filme “O Amante da Rainha” com Alicia Vikander. Caroline foi mulher do rei Christian VII, que era louco, e amante do médico Struensee. Suas ideias (ou ideais) tiveram uma importância enorme para o desenvolvimento da Dinamarca.

IMG_8295

E no subsolo uma exposição das jóias da realeza. E pode fotografar tudo!

IMG_8336.JPG

Próxima visita: Palácio Christiansborg. Inicialmente construído em 1733, foi destruído e seu prédio atual é de 1907. O palácio nunca serviu de moradia real, mas era usado para festas e recepções de líderes, os eventos reais são realizados aqui. Hoje é a sede do parlamento e o primeiro ministro também mora no local.

IMG_8092

IMG_8094

IMG_8341.JPG

O prédio abriga os 3 poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário.

IMG_8407.JPG

IMG_8350.JPG

O Palácio Christianborg é o mais bonito de Copenhagen, com diversos ambientes como: Salões Reais, Biblioteca, Salão Jantar, Hall Grande, Salão do Trono, Capela, Museu do Teatro, Estábulo e a Cozinha Real que não é mais usada, mas ficou equipada como na época do Rei Christian X avô da atual rainha.

IMG_8354.JPG

IMG_8365.JPG

A Biblioteca possui duas salas com 10.000 livros

IMG_8355.JPG

IMG_8396.JPG

O ambiente mais espetacular é sem dúvida o Grande Hall onde tem uma coleção de tapeçarias lindas demais!

IMG_8381

IMG_8380

IMG_8386

Depois, logo ao lado do palácio, fomos conhecer o Museu Nacional da Dinamarca, com um acervo que conta a história e a cultura dinamarquesa.

IMG_8417.JPG

Estava acontecendo uma exposição temporária sobre a história de Genghis Khan e o império mongol, fascinante! O museu é muito bom, tem um acervo enorme e é um verdadeiro labirinto, dá para ficar horas lá dentro.

IMG_8437

IMG_8448.JPG

IMG_8455.JPG

IMG_8467.JPG

IMG_8460.JPG

IMG_8478.JPG

Na saída o dia estava assim! O gostoso do verão é que os dias são bem longos, rendem muito, dá para ficar passeando até às 21h com a luz do sol, eu amo!

IMG_8416.JPG

E sabem por que eu escolhi esse dia para conhecer os palácios e museus? Porque a previsão era chuva!!! Não deu uma gota!!! Metereologia zero!!!

Saindo sem rumo acabei descobrindo uma rua que fiquei apaixonada, na realidade ela tem dois nomes na sua extensão: como saí da prefeitura ela começou com o nome de Kompagnestraed e depois Laederstraede. Um charme só! Galerias de arte, antiquários, brechós, lojas de roupas, objetos, decoração e muitos restaurantes. Ela tem um piso pedonal que ajuda muito no passeio, passam carros, mas acho que são só autorizados, porque são poucos.

IMG_8494.JPG

IMG_8496.JPG

IMG_8487.JPG

IMG_8490.JPG

Almoçamos nessa rua no Zirup, ambiente incrível e comida muito boa, recomendo! Imagino que deve ser demais essa rua à noite.

IMG_8501.JPG

Na Kobmagerdade, uma rua muito boa para passear também, marido ficou louco com uma livraria gigante, deixei ele lá e fui fotografar logo em frente a Rundetarn, torre redonda com 35 metros de altura, de 1637 que faz parte do complexo da Igreja Trinitatis. A torre tem observatório astronômico e planetário. Não tive interesse de subir.

IMG_8550.JPG

IMG_8532.JPG
Interior da Igreja Trinitatis

E, por fim, fui no Museu Guiness e achei bem fraco, ele é do tipo interativo, com vários jogos, bom para crianças e adolescentes.

IMG_8558.JPG

Na última noite, fomos jantar no restaurante The Market que eu amei! Ambiente lindo, lotado, tem dois espaços, o de cozinha asiática e o de cozinha italiana, fui neste último, comi uma massa deliciosa.

IMG_8586.JPG

IMG_8591.JPG

Para fechar com chave de ouro, champagne e caviar no Balthazar Bar do Hotel Angleterre.

IMG_8574.JPG

IMG_8572.JPG

Copenhagen é uma cidade pequena geograficamente, seu centro é compacto e as atrações não são distantes uma da outra, só que tem muita coisa para ver e fazer, então três dias para mim foi pouco, fiquei com uma tristeza enorme de ir embora, queria ter ficado pelo menos mais dois dias.

É uma delícia passear pelas suas ruas. Tem muitos restaurantes maravilhosos e aqui quero explicar porque não fui nos dois restaurantes mais famosos e no topo da lista dos melhores do mundo: Noma e Geranium. Pesquisei bastante, conversei com amigos que já foram para me decidir. Tudo é uma questão de perfil. Amo a alta gastronomia, conheço alguns restaurantes estrelados pelo mundo, mas o “esquema” desses restaurantes não me agradou. O menu é pré determinado, não dá para escolher o prato, sazonal (o Noma por exemplo no verão é menu vegetariano), uma sequência enorme de pratos bem “autorais” e o jantar dura 4 horas. Sou muito enjoada para comer, tem muita coisa que eu não gosto, quero pagar pelo prato que eu escolho e não que o dá na cabeça do Chef de preparar. Então não fui. Se tivesse a opção de escolha certamente teria ido. Comi super bem em todos os restaurantes que almocei e jantei. E nunca fui do estilo ir só para dizer que estive lá, então não me fez falta!

Quanto a cidade, ahhhhh fiquei apaixonada por Copenhagen.

img_7662.jpg

O Dinamarquês é considerado o povo mais feliz do mundo, felicidade essa que está no extremo grau de confiança que eles tem uns nos outros. A vida é segura, tranquila, estável. As instituições funcionam, o alto nível de educação, a gentileza e o respeito que eles tem a tudo e a todos me fizeram concluir que na Escandinávia o ser humano deu certo. A civilização que nós só conhecemos na teoria lá vivemos na prática. Que sonho um dia poder replicar essa vida aqui.

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários em “Copenhagen

  1. Que lugar! Os palácios são simplesmente incríveis! Riqueza enorme em detalhes. Você retrata e descreve tão bem, que nos faz viajar juntos.
    Já salvei o filme “O Amante da Rainha” pra assistir!
    Ah, e eu gostaria muito de estar bebendo uma tacinha de champanhe com caviar. hahaha

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s