Pompeia

A incrível história de Pompeia está no imaginário de todos nós e quando resolvi conhecer Nápoles claro que tinha que incluir uma visita as ruínas de Pompeia, pela facilidade e proximidade do deslocamento. Assim, em junho de 2017, contratei um passeio guiado com a empresa Viator (em espanhol). Fomos de van em um pequeno grupo.

Pompeia foi uma cidade do antigo império romano, situada a 22 km de Nápoles e destruída pela erupção do vulcão Vesúvio em 79 d.c.

O que se sabe a respeito da erupção e a sua data aproximada vem dos relatos de Plínio, o jovem, que estava em Nápoles e registrou o que viu.

IMG_8282.JPG
A entrada

IMG_8286.JPG

A população de Pompéia era de 15.000 habitantes e um dado curioso é que eles não sabiam que aquela montanha tão próxima da cidade era um vulcão, pois a sua última erupção havia sido 1.800 anos antes. Como já haviam sofrido com terremotos, quando a erupção começou poucos fugiram, já que pensaram que os tremores eram de outro terremoto.

IMG_8292
Anfiteatro

IMG_8306

IMG_8300 (1)

A erupção do Vesúvio durou dois dias e não foi comum,  pois não teve lava, mas sim um gás superaquecido que possuía cem mil vezes mais energia térmica do que a bomba de Hiroshima.

IMG_8315.JPG
Via dell’Abbondanza – Rua principal

As ruas de Pompéia e sua história. Caminhar por aqui é incrível. Casas, comércio, toda a vida social e administrativa da cidade. Suas ruínas preservadas para contar o que foi e como viviam os seus habitantes.IMG_8311.JPG

IMG_8323.JPG
A alegria do marido que já leu muito sobre Pompéia

Abaixo as ruínas do Thermopolium que se acredita ser o primeiro restaurante fast food do mundo, pois foram encontrados vestígios de comida e pela sua arquitetura parecia um “buffet”. IMG_8309

A cidade possuía as suas Termas, prática muito comum aos romanos já que inventaram o SPA _ Sanitas per AquamIMG_8332 (1)

IMG_8336

IMG_8346

IMG_8342

Um detalhe do passeio é a dificuldade para fotografar as atrações mais importantes, tem sempre “milhares” de pessoas na frente, é irritante! IMG_8334 (1)

IMG_8340

Outra curiosidade de Pompéia é o Lupanar (prostíbulo), como era uma cidade que recebia visitantes de todas as origens, muitas línguas eram faladas, então para facilitar a comunicação e saber o que “o cliente” gostaria de fazer havia um “cardápio”, ou seja, desenhos de várias práticas sexuais na parede para escolher. Achei genial!

IMG_8356

IMG_8359

IMG_8362

IMG_8360

IMG_8361

IMG_8364

O que mais atrai as pessoas que visitam Pompeia é ver os corpos das pessoas que morreram em razão da erupção do Vulcão Vesúvio. Conforme a teoria que eu acredito, os habitantes morreram pela onda térmica que foi expelida pelo vulcão (não houve lava) e com a “chuva” de cinzas muitos corpos permaneceram no seu formato de morte.

Acontece que esse formato é oco, já que com o calor intenso os corpos “sumiram”, derreteram por completo. Ficando apenas a “casca” de cinzas. Com a descoberta oficial de Pompeia no ano de 1748 para preservar esses formatos de corpos foi introduzido gesso para eles não se desmancharem.

Então, para ficar claro, não existem corpos carbonizados ou esqueletos dos habitantes de Pompeia, só o formato destes corpos feito por cinzas com recheio de gesso.

IMG_8355

IMG_8389

IMG_8386 (1)
O cão contorcido

Os artefatos e utensílios encontrados estão expostos em um grande galpão

IMG_8384

Por fim, o Forum, a praça principal da cidade, o centro administrativo onde restam colunas de antigos templos. Ao fundo o Vulcão Vesúvio, ainda ativo.

IMG_8378 (1)

IMG_8372
Vulcão Vesúvio ao fundo

IMG_8395

IMG_8398

IMG_8400

A emoção de visitar Pompeia é muito grande, para quem adora história é um local imperdível, para nunca esquecer!

IMG_8368
Uma fonte
IMG_8369
A beleza dos mosaicos originais
IMG_8367
Suas ruas
IMG_8314
Suas construções

IMG_8289

IMG_8379

IMG_8409

O acesso a Pompeia é bem fácil, a linha de trem para em frente a entrada das ruínas. É possível fazer um bate e volta de Roma, mas como é um passeio longo, cansativo, melhor a partir de Nápoles. O terreno é bem acidentado, pedras, areia, o calçado ideal é tênis. Tem barracas de comida e bebida, além de banheiro na entrada, depois lá dentro não tem mais nada. É bom levar uma garrafa de água e se  estiver calor, como no meu caso, chapéu. Não tive dificuldade, nem fiquei cansada. Não sou adepta de exercícios físicos, mas tenho bastante energia e resistência em viagens. O passeio não é adequado a pessoas que tem problemas de locomoção.

Acredito ser necessário pelo menos 5 horas para visitar Pompeia, um lugar incrível que eu adorei conhecer.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s